Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Encontrar alguém ou encontrar a si mesmo?

    Será que falo somente por mim que mesmo sem perceber todos nós fazemos uma espécie de lista para qualidades da pessoa que queremos encontrar como parceiros? É, achei que não. Enfim, sempre quis primeiramente alguém simpático, divertido e alegre, depois alguém que tivesse o mínimo senso de estilo seja lá qual for ele, acredite sou muito apreciadora de diversidades, só basta ser bom no seu estilo,claro, desde que o cara não use aquelas calças caídas no nível máximo ou coloque umas correntes e bonés. Voltando ao ponto da questão penso então: Se você está aí numa carência enorme, comendo mais do que pode/deve, pouco se lixando se vai usar um moletom e fazer um rabo de cavalo desajeitado, nem se dando ao trabalho de verificar o espelho, nunca saí e quando saí só fica entrevado num canto enchendo a cara, como é que alguém vai se apaixonar por você, ou vamos deixar mais simples, como é que alguém vai se sentir realmente atraído por você? Então chego ao ponto final: Você iria gostar de alguém nada atraente (você na fossa e carência)? Não amada, você não iria gostar. Tudo se resume em gostar mais de nós mesmos antes de gostar dos outros. Cultivar a nós mesmos, apreciar a nós mesmos, saber superestimar as qualidades porque essas superam os defeitos. Ponha sua música pra tocar, se olhe mais, se procure, se reinvente, se goste, se ache, e ache com gosto, se culturize, porque ninguém vai fazer isso por você.


Nenhum comentário: