Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Completamente fora do eixo

E já não chovia, mesmo assim o tempo continuava nublado aos meus olhos. Minhas mãos pouco a pouco empurravam os lençóis, nunca fora de usar lençóis pois afinal para que servem se não uma barreira a mais, sempre pensei assim, mas ele gostava e no instante de cada vez tentar reclamar deles exalava seu cheiro e tornava-se inútil qualquer tentativa de balbuciar reclamações tolas. Não conseguia me levantar, na verdade não queria, mas a luz da janela pequena ao lado esquerdo de sua cama me deixava desperta procurando pelos mesmos olhos de ressaca que horas atrás encaravam os meus. Não encontrei pelo pouco que olhei da cama ao quarto e corredor. Ele sempre fazia isso, levantava mais cedo, acho que como alguma espécie de tática pra me deixar sempre esperando por sua volta. Então acordei, de verdade.


Nenhum comentário: